CPFL Piratininga investe R$ 43,2 milhões em melhorias na região de Sorocaba e Boituva

Valores foram aplicados ao longo do ano passado nas cidades de Alumínio, Araçoiaba da Serra, Salto de Pirapora, Sorocaba, Votorantim, Boituva, Capela do Alto, Iperó e Porto Feliz

A CPFL Piratininga, distribuidora que atende 27 municípios no interior de São Paulo e Baixada Santista, investiu R$ 36,4 milhões na modernização, manutenção e expansão do sistema elétrico para 396 mil clientes na região de Sorocaba em 2018. Sorocaba foi a cidade que recebeu o maior volume de recursos, R$ 20,9 milhões, seguida por Salto de Pirapora, com R$ 7,5 milhões, e Votorantim, com R$ 4,9 milhões.

Entre as ações executadas em Sorocaba está a troca de 368 postes, execução de nove obras para aumento da capacidade de subestações e linhas de transmissão, manutenção em 21,6 Km de rede, instalação de 49 religadores, além da expansão da rede em 10,3 km e modernização de 72,3 km da malha secundária. Em linhas gerais, a maior parte do valor, em torno de R$ 21,7 milhões, foi destinada para obras de manutenção da rede elétrica e R$ 4,7 milhões para melhorias do sistema. Entre as iniciativas realizadas estão a instalação de equipamentos como espaçadores e cabos multiplexados para reforçar as linhas e a manutenção emergencial e do plano de manutenção, além da instalação de equipamentos como espaçadores e cabos multiplexados para reforçar as linhas.

As cidades ainda receberam R$ 4,6 milhões em investimentos para o fortalecimento da capacidade de carga das subestações e linhas de transmissão e distribuição locais. Outros R$ 967 mil foram destinados para a inclusão de novos clientes ao sistema, através da ampliação da rede elétrica e da instalação de novos medidores. Cabe ainda destacar R$ 4,4 milhões empregados na realização de projetos especiais, como investimentos na modernização do sistema de distribuição e em redes inteligentes.

Já na região de Boituva, a distribuidora aplicou R$ 6,8 milhões em obras semelhantes para 71 mil clientes da localidade ao longo do ano passado. Porto Feliz foi a cidade que angariou o maior volume desses recursos, com R$ 2,6 milhões, seguido por Boituva, com R$ 2 milhões, e Capela do Alto, com R$ 1,2 milhão. A maior parte do valor, em torno de R$ 4,3 milhões, foi destinada para ações de manutenção da rede elétrica e R$ 670 mil para melhorias do sistema. Entre as obras estão ações de manutenção emergencial, troca de postes, reforço da rede secundária e a instalação de equipamentos como espaçadores e cabos multiplexados para reforçar as linhas.

Foram direcionados ainda R$ 906 mil aos municípios para possibilitar o aumento da capacidade de carga das subestações e linhas de transmissão e distribuição locais. Outros R$ 749 mil foram destinados à inclusão de novos clientes ao sistema, por meio da ampliação da rede elétrica e da instalação de novos medidores. Já R$ 159 mil foram aplicados na realização de projetos especiais, como investimentos na modernização do sistema de distribuição e em redes inteligentes.

Segundo o presidente da CPFL Piratininga, Carlos Zamboni Neto, “o objetivo final dos aportes é garantir um fornecimento seguro e confiável de energia para os clientes, auxiliando a região em sua trajetória de crescimento”. Ao todo, a companhia aplicou R$ 270 milhões em melhorias, expansão e manutenção em sua área de concessão no ano que passou.