S&P atribui rating para emissão de R$ 385 milhões de transmissoras da Equatorial

Nota é baseada na garantia que Equatorial Energia vai fornecer à operação

A Standard & Poor’s Global Ratings atribuiu os ratings de crédito ‘brAA+’ à proposta de emissões de debêntures da Equatorial Transmissora 5 SPE, Equatorial Transmissora 7 SPE e Equatorial Transmissora 8 SPE. Serão realizadas três emissões de debêntures, com termos semelhantes, no valor combinado de até R$ 385 milhões – serão R$ 66 milhões da SPE 5, duas séries no valor total de R$ 130 milhões da SPE 7 e duas séries no valor total de R$ 189 milhões da SPE 8 –  e vencimento final em 2039. As emissões contarão com a garantia irrevogável e irretratável da Equatorial Energia S.A. que vai usar os recursos da emissão principalmente para executar investimentos necessários para a construção de suas linhas de transmissão.

Os ratings atribuídos às emissões da Equatorial Transmissora 5 SPE, 7 SPE e 8 SPE  baseiam-se na garantia fornecida pela Equatorial Energia S.A. De acordo com a S&P, os ratings ‘brAA+’ das emissões são um degrau inferiores ao rating de crédito corporativo na Escala Nacional Brasil da Equatorial Energia, como resultado da subordinação estrutural das obrigações da holding às dívidas de suas subsidiárias operacionais.

A escritura das emissões conta com um mecanismo que prevê a substituição do garantidor original, a Equatorial Energia pela Equatorial Transmissão, caso 60% das oito linhas atualmente em construção por esta atinjam o completion financeiro – ou seja, quando cada linha apresentar um índice de cobertura de 1,2 vezes por pelo menos 12 meses. De acordo com a S&P, o cumprimento das condições para a troca dos garantidores pode acontecer a partir do segundo semestre de 2021, e não se estima um impacto material no rating dessas emissões das SPEs em tal momento. Nesse sentido, ela acredita que, quando atingidas as condições necessárias para a substituição do aval, a Equatorial Transmissão será um braço bastante relevante do grupo e contará com fluxos de caixa estáveis baseados nas receitas por disponibilidade das linhas.