Aneel esclarece que não autorizou nova comercializadora com sócios da Vega

Agência afirma em comunicado que Abenaias Jose da Silva deixou empresa Igara em abril, quando foi solicitada alteração da razão social da comercializadora

Uma informação que circula pelo mercado de comercialização nos últimos dias tem deixado em alerta diversos agentes do setor. Relatos dão conta que sócios da Vega Energy, empresa que teria deixado em aberto transações no mercado, estão retomando as operações por meio de uma nova empresa, chamada Igara Comercializadora. A base da informação seria um registro retirado do cadastro de agentes da Agência Nacional de Energia Elétrica, na qual constam alguns dos sócios da Vega como representantes da Igara.

Procurada pela Agência CanalEnergia, a Aneel esclareceu que “na verdade, em abril deste ano, a Aneel registrou a mudança da razão social da Regalia Comercializadora de Energia para Igara Comercializadora de Energia. Também em abril, houve a saída da empresa do representante Abenaias José da Silva, sócio da Vega Energy. Portanto, o que ocorreu em abril deste ano foi a saída de um sócio da Vega da comercializadora Igara, outrora chamada Regalia”.

O despacho publicado em 26 de abril pela Aneel, contudo, não dá conta da saída de Abenaias do quadro societário da empresa, mas apenas da alteração da razão social. O comunicado esclarece ainda que “a entrada de Abenaias como representante da empresa ocorreu em dezembro de 2018, quando a razão social foi mudada pela primeira vez, para Regalia”.

Procurado pela reportagem da Agência CanalEnergia, Abenaias José da Silva explicou que a Vega Energy tinha planos de atuar mais diretamente junto a consumidores de energia elétrica por meio de uma nova empresa chamada Lyra Comercializadora. Em função da demora na obtenção de licenças os sócios da empresa compraram uma comercializadora que originalmente se chamava Flash Comercializadora.

De acordo com Abenaias, em função da crise que se abateu sobre a Vega, esta comercializadora foi vendida para o empresário pernambucano Manoel Carlos Guimarães Padilha. Os registros da Aneel atuais apontam Manuel como representante da empresa e dão conta que a Regalia recebeu autorização para operar como agente na CCEE em agosto do ano passado, quando ainda se chamava Flash Comercializadora.

“A Regalia, que agora teve a sua razão social alterada para Igara, atualmente não possui em seu quadro societário nenhum sócio da Vega, ao contrário do que anda circulando por aí. A Vega Energy permanece situada no mesmo endereço, no mesmo local, respondendo a todos os processos em que ela é citada”, afirma Abenaias. Segundo informações divulgadas pela Aneel, Abenaias teria entrado na empresa como representante legal em dezembro de 2018 e saído em abril de 2019, tendo nas duas ocasiões havido a alteração da razão social da empresa.