Aneel aplica advertência por atraso na implantação de usinas fotovoltaicas em SP

Após arquivar o processo de revogação de outorgas, agência aplicou punição mais branda, pelo empenho do empreendedor em concluir os projetos

A Agência Nacional de Energia Elétrica decidiu aplicar penalidade de advertência às empresas responsáveis pela implantação dos parques solares UFV Guaimbé 1, UFV Guaimbé 2, UFV Guaimbé 3, UFV Guaimbé 4 e UFV Guaimbé 5, em razão do atraso na entrada em operação dos empreendimentos. Os projetos fotovoltaicos estão localizados no município de Guaimbé, estado de São Paulo.

As Centrais Geradoras Fotovoltaicas Guaimbé 1 a 5, do Grupo Cobra, negociaram contratos no 6º Leilão de Energia de Reserva em 2014. Em 2017, a Aneel abriu processo punitivo para a revogação das autorizações dos empreendimentos, mas o processo foi arquivado posteriormente. Ainda assim, havia a possibilidade de aplicação de multa por atraso nas obras, mas a diretoria da agência limitou a punição a advertência, por considerar que houve esforço do empreendedor para concluir as usinas.