PDV na Ceron reduzirá força de trabalho em 34%

Programa que envolve incentivo a aposentados e demissões voluntárias soma 27% na Eletroacre

A Energisa vem promovendo os programas de desligamento nas duas concessionárias recém adquiridas da Eletrobras. Segundo um balanço apresentado nesta sexta-feira, 10 de maio, com o programa de aposentadoria incentivada, chamado de PAI, e de demissão voluntária  (PDV), o número de empregados nas duas distribuidoras deverá reduzir significativamente. Na Ceron, o índice estimado é de 34% e na Eletroacre é de 27%.
“Iniciamos o processo em janeiro, o período de adesão da Ceron foi o último a terminar, na semana passada. Essas são as estimativas de redução da força de trabalho em grandes números que temos”, indicou o diretor Financeiro e de Relações com Investidores da empresa, Maurício Botelho, em teleconferência com analistas e investidores sobre os resultados da empresa no 1º trimestre do ano.
O executivo destacou ainda que a companhia entrou com o pedido de revisão extraordinária das tarifas em ambas as concessionárias. Nesse processo estão terminando o levantamento da base de ativos que será utilizada pela Aneel. A expectativa é de que o laudo seja terminado até junho e em agosto seja preparada a base. Na análise da empresa os prazos estão correndo normalmente, em linha com o prazo para a análise dos dados pela agência reguladora.
“No momento trabalhamos para entregar o laudo da remuneração das empresas e a revisão está prevista para ocorrer em dezembro”, lembrou o executivo. Ele destacou ainda que nessas concessões a Energisa vem trabalhando para melhorar os indicadores de qualidade e de perdas. E disse confiar na experiência da companhia com os ativos da Rede Energia para alcançar esse resultado.