Cepel instala sistema de monitoramento online de descargas parciais na UHE Balbina

Plataforma irá facilitar monitoramento dos equipamentos a partir de qualquer computador conectado à rede; Tecnologia também será implantada nas UHEs Funil e Porto Colômbia, em Minas Gerais

Fruto da união entre pesquisa e tecnologia, o Cepel instalou um sistema pioneiro de monitoramento online contínuo de descargas parciais em geradores elétricos na Hidrelétrica de Balbina (AM), pertencente à Amazonas GT, um Associado Especial do Centro. A nova plataforma é resultante da integração dos sistemas SOMA e IMA-DP, o que permitirá otimizar o tempo e os custos de manutenção, reduzindo os riscos de falhas de isolação nos geradores da UHE, que possui 250 MW de capacidade de geração que responde por cerca de 17% da energia que alimenta a capital amazonense.

Para os pesquisadores responsáveis pela instalação do sistema na usina de Balbina, André Tomaz, gerente do SOMA, e Hélio Amorim, gerente do IMA-DP, a integração dos sistemas se encontra disponível de forma online na intranet de toda a empresa, “automatizando a aquisição contínua de dados e facilitando o monitoramento dos equipamentos, pelos usuários cadastrados, a partir de qualquer computador conectado à rede”. Os colaboradores acrescentam que o suporte técnico ao sistema e ao diagnóstico pode ser realizado de forma quase que imediata, com o apoio irrestrito do Cepel, o que faz uma diferença enorme nesse nível tecnológico.

Por sua vez, Renato Santos e Renan Duarte, engenheiro e técnico de manutenção da usina, ressaltam as vantagens da nova plataforma. “Antes fazíamos as medições de três em três meses, com um sistema que não nos fornecia detalhes do tipo de descarga parcial encontrado”. Com a implantação da plataforma, além de conseguirem realizar o acompanhamento de evolução em tempo real, é possível identificar mais precisamente o tipo e o comportamento das descargas parciais pelo IMA-DP. “É uma grande aquisição para nós”, saúdam os profissionais.

O Centro estima que o custo da energia não vendida decorrente da parada de uma única máquina da usina seja de cerca de 2,8 milhões de reais por mês, sem contar os custos de manutenção e os demais custos decorrentes da indisponibilidade não programada do equipamento.

IMA-DP

O IMA-DP (Instrumentação para Monitoramento e Análise de Descargas Parciais) atende a todos os equipamentos elétricos de alta tensão que possuam isolamento elétrico, permitindo o acompanhamento do isolamento e seu processo de envelhecimento, detectando defeitos incipientes e aumentando, portanto, a confiabilidade destes equipamentos.

O sistema utiliza uma arquitetura de hardware modular genérico, agregando funcionalidades específicas através de algoritmos de processamento digital de sinais desenvolvidos pelo Cepel e que tem sido reconhecido nacional e internacionalmente como ferramenta eficaz de monitoramento de máquinas rotativas. Em 2016, o IMA-DP foi apresentado na Sessão Bienal do Cigré em Paris ao grupo de estudos de Máquinas Rotativas, e, em 2018, ganhou o prêmio Engineering Impact Awards na categoria Energy da empresa National Instruments, em Austin-TX, EUA.

SOMA

Já o SOMA (Sistema Orientado ao Monitoramento de Ativos) é uma plataforma WEB responsável pela aquisição, armazenamento e análise de dados, voltada ao diagnóstico preditivo dos ativos monitorados. Hoje a tecnologia é utilizada pela Engie para prognóstico da vida útil de turbinas a vapor da UTE Jorge Lacerda, além do monitoramento online completo das 20 unidades hidrogeradoras de Itaipu. Agora, passará a avaliar a condição dielétrica de todos os geradores da hidrelétrica Balbina, o que também acontecerá nas UHEs Funil e Porto Colômbia, de Furnas, onde a plataforma se encontra em fase de implantação.