Bolsonaro nomeia mais um militar para diretoria de Itaipu

General Carbonell volta a Binacional, onde atuou como chefe da Assessoria de Informações

O general Luiz Felipe Carbonell irá assumir a Diretoria de Coordenação de Itaipu, onde já atuou por quase dois anos como chefe da Assessoria de Informações. A nomeação foi publicada em despacho presidencial no Diário Oficial da União (DOU) desta terça-feira, 11 de junho, assinado pelo Presidente Jair Bolsonaro e pelo Ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque. O novo diretor substitui o engenheiro Newton Kaminski, com o mandato indo até 16 de maio de 2022. A data da posse ainda não foi definida, mas deve ocorrer ainda nesta semana.

Antes de ser nomeado para assumir o cargo executivo em Itaipu, o militar esteve à frente da Secretaria de Segurança do Paraná, onde pediu exoneração em abril após receber o convite para retornar à usina. Conhecido do general Joaquim Silva e Luna, diretor-geral brasileiro de Itaipu, com quem trabalhou como chefe de gabinete por quatro anos, também possui muitos contatos em Foz do Iguaçu, onde atualmente todos os diretores da hidrelétrica, da margem esquerda, estão lotados.

Com 64 anos e natural de Porto Alegre, Carbonell iniciou a carreira no Exército em 1974, na Academia Militar das Agulhas Negras (AMAN), em Resende, no Rio de Janeiro. Serviu no Centro de Comunicação Social do Exército, em Brasília, e foi chefe da Seção de Comunicação Social da Missão das Nações Unidas para Estabilização do Haiti. O general é o terceiro militar nomeado pelo presidente e pelo ministro de Minas e Energia a assumir um cargo de diretor na binacional. O primeiro foi o próprio general Silva e Luna e o segundo foi o vice-almirante Anatalício Risden Júnior, que ocupa a pasta de diretor financeiro executivo. Ambos foram nomeados no dia 21 de fevereiro deste ano.