Níveis crescem no Sul e reservatórios operam acima de 90%

Submercado atingiu seu maior volume no ano, enquanto que regiões Nordeste e SE/CO reduziram em 0,1%, ficando respectivamente com 56,6% e 47,7% da capacidade

Os reservatórios do Sul apresentaram crescimento de 0,5% no volume útil em relação ao dia anterior, atingindo 90,1%, a maior capacidade para o subsistema registrada em 2019. As informações constam na operação do SIN da última segunda-feira, 17 de junho, quando o Operador Nacional do Sistema Elétrico identificou através do seu IPDO diário a energia afluente com 136% da MLT e a armazenada com 18.537 MW. As UHEs G.B Munhoz e Passo Fundo funcionam, respectivamente, com capacidades de 93,28% e 63,57%.

Já no Nordeste a capacidade de armazenamento caiu 0,1% e os reservatórios diminuíram para 56,6%. A energia armazenada aparece com 29.343 MW mês e a ENA afere 63% da média de longo termo armazenável acumulada no mês. A hidrelétrica de Sobradinho trabalha a 46,04% de sua capacidade. A região Sudeste/Centro-Oeste também contou com recuo de 0,1% nos níveis, que ficaram em 47,7%. A energia armazenada admite 97.048 MW mês e a afluente se encontra em 99% da MLT.  A hidrelétrica de Furnas trabalha com 51,13% e a usina de Nova Ponte, com 44,15% da capacidade.

Por sua vez, o Norte do país contou com acréscimo de 0,1% e o volume dos reservatórios chegaram a 73,6%. A energia armazenada indica 11.081 MW mês e a ENA foi para 91% da MLT. A usina hidrelétrica de Tucuruí opera a 99,54%.

Outras informações sobre níveis de armazenamento, bem como a geração de gráficos comparativos, podem ser acessadas na Seção Reservatórios do Monitor, disponível para assinantes do CanalEnergia.