Modernização de UHEs da AES Tietê entra no rol de projetos prioritários

Obras envolvem melhorias nas instalações das usinas Água Vermelha (MG), Limoeiro Bariri, Mogi-Guaçu, Nova Avanhandava, Caconde, Euclides da Cunha, Barra Bonita, Ibitinga e Promissão, ambas em São Paulo

A secretaria de planejamento e desenvolvimento energético do Ministério de Minas e Energia deu provimento a AES Tietê e aprovou como prioritários os projetos para modernização das hidrelétricas Água Vermelha (MG), Limoeiro, Bariri, Mogi-Guaçu, Nova Avanhandava, Caconde, Euclides da Cunha, Barra Bonita, Ibitinga e Promissão, localizadas no estado de São Paulo. A decisão, publicada nessa segunda-feira, 24 de junho, através da portaria nº 152 do Diário Oficial da União, garante o enquadramento para a captação de recursos por meio da emissão de debêntures de infraestrutura.

Segundo o documento, o primeiro projeto a ser concluído é o da UHE Limoeiro, que consistirá na instalação de um software que implementa barreiras lógicas contra invasão dos sistemas digitais de controles – Firewalls de ESP/EAP do Mark Vie – bem como um sistema de segurança para detecção de riscos cibernéticos nos sistemas de todas as usinas, denominado Mark Vie Programa SecurityST. A data para finalização do processo é para o final deste ano.

Já a usina de Água Vermelha terá no escopo de sua modernização a adequação de grades e guarda-corpo e a atualização de três painéis de distribuição de energia em 13,8 kV dos blocos de geração, além do painel do poço de drenagem, esgotamento e águas pluviais. A conclusão está prevista para dezembro de 2021, assim como nos projetos da usina de Bariri, que contará com a modernização do elevador de acesso à crista da barragem e do seu sistema digital de supervisão e controle das turbinas 2 e 3, e da UHE Mogi-Guaçu, que compreende melhorias nos reguladores de tensão dos hidrogeradores e dos serviços auxiliares em corrente alternada e corrente contínua.

Com término previsto para dezembro de 2022, o projeto da usina Nova Avanhandava abarca a reforma geral da bomba de esgotamento e do radiador do gerador, a modernização da distribuição em 125 volts em corrente continua e do poço de drenagem, a seleção de Barras da proteção 50BF – Sistema de proteção de sobrecorrente contra falhas de disjuntores, além da substituição e atualização dos sistemas dos grupos geradores de emergência. Para a mesma data de conclusão estão determinadas as obras para substituição de dois bancos de baterias de 220 volts em corrente continua da hidrelétrica Caconde e a modernização do painel de distribuição de cargas em 380 volts em corrente alternada e do painel de distribuição de cargas em corrente contínua da UHE Euclides da Cunha, que também substituirá seu grupo gerador de emergência e as seccionadoras das turbinas.

Por sua vez a usina Barra Bonita terá novas proteções e reforma em sua segunda unidade, bem como a manutenção preventiva periódica geral (MPPG) das UGs 3 e 4. A UHE Ibitinga contará com a instalação de um sistema de proteção de trip por vibração e a atualização do painel de distribuição de energia em 440 volts em corrente alternada. Por fim, as ações na hidrelétrica Promissão envolvem a reforma geral da bomba de esgotamento, modernização da eclusa, do regulador de tensão, dos sistemas de proteções elétricas e do quadro de comando de motores da terceira turbina, além da substituição do sistema de vedação do eixo da UG2, manutenção preventiva periódica geral (MPPG) das UGs 1 e 3, terminando com a seleção de barras da proteção 50BF – Sistema de proteção de sobrecorrente contra falhas de disjuntores. Esses três últimos projetos tem seus períodos de execução indo até dezembro de 2023.