Enel solicita retirada da Eletropaulo do Novo Mercado na B3

Empresa protocolou na CVM oferta pública para a aquisição de mais de 8 milhões de ações ordinárias que representam 4% de seu capital social e que estão em circulação

A Enel Brasil protocolou na Comissão de Valores Mobiliários um pedido de oferta pública de ações (OPA) para adquirir ações ordinárias restantes do capital social da distribuidora antes conhecida como Eletropaulo que estão no mercado. A meta é o cancelamento do registro de companhia aberta perante a CVM sob a categoria “A” e conversão para a categoria B.
Esta oferta será destinada às 8.133.352 ações ordinárias de emissão da Eletropaulo em circulação, correspondentes a 4,056% do capital social total da concessionária. O preço a ser ofertado será de R$ 48,28  por ação. Esse valor, explicou a empresa, corresponde ao preço de R$ 45,22 ofertado à época da aquisição do controle da Eletropaulo, lançada em 17 de abril de 2018 pela a Enel, atualizado pela variação da taxa Selic, desde o dia 4 de junho do ano passado, quando ocorreu a operação na B3.
A Enel Brasil informou ainda que o Avaliador apurou o valor econômico dessas ações no intervalo entre R$ 40,11 e R$ 43,74. “Assim, tendo em vista que o Preço por Ação é superior ao valor máximo da faixa de preço por ação da companhia indicado no Laudo de Avaliação, a Enel Brasil entende que o Preço por Ação é justo e que foi amplamente aceito pelo mercado na OPA para Aquisição de Controle”, apontou no Fato Relevante publicado na noite desta quarta-feira, 26 de junho.
E ainda informou que a condição para Conversão de Registro já foi cumprida, conforme o nível de adesão dos acionistas e a Decisão CVM. Após a conclusão da oferta a companhia deixará o segmento especial de listagem da B3 denominado Novo Mercado em decorrência da efetivação da Conversão de Registro.