EDP recebe licença ambiental para LTs e subestação no Maranhão

Com aporte de R$ 400 milhões, obra de 127 Km de linhas percorrerá seis municípios do estado e deve gerar cerca de 500 empregos diretos

A EDP recebeu a Licença de Instalação da Secretaria de Estado do Meio Ambiente e Recursos Naturais do Maranhão (Sema) para o início das obras de 127 Km de linhas de transmissão de que irão reforçar o sistema elétrico do estado. A concessão permite o início imediato da construção do chamado Lote 7, que, além de duas LTs, será responsável também por uma nova subestação de energia na capital São Luís.

O empreendimento, adquirido no Leilão 005/2016 da Aneel, tem como objetivo principal aumentar o suprimento de energia elétrica no norte do Maranhão, passando pelos municípios de São Luís, Bacabeira, Santa Rita, Anajatuba, Itapecuru Mirim e Miranda do Norte. Com um investimento de cerca de R$ 400 milhões, a construção do lote deve criar aproximadamente 500 empregos diretos na região. Luiz Otávio Henriques, vice-presidente de Geração e Transmissão da EDP no Brasil, afirmou que a empresa espera concluir a obra com antecipação, “o que já se tornou uma marca registrada no mercado” reforçando a infraestrutura da malha elétrica maranhense e impulsionando a economia e a geração de empregos no estado.

A EDP também deu início no começo do ano à construção dos empreendimentos elétricos do Lote 11, que incluem uma nova subestação de energia em Chapadinha e duas linhas de transmissão de 230 kV nos municípios de Miranda do Norte, Matão do Norte, Cantanhede, Pirapemas, Vargem Grande e Chapadinha e Coelho Neto, totalizando 203 Km de extensão. A previsão é que estas obras, que contaram com um investimento total de R$ 182 milhões, sejam concluídas no primeiro semestre de 2020, gerando cerca de 200 empregos diretos.

Companhia aplicará R$ 2 bilhões para transmissão em 2019

Para 2019, a EDP prevê um investimento total de R$ 2 bilhões em obras e projetos de Transmissão. Serão cerca de R$ 3,5 bilhões até 2022, para a construção de mais de 1,4 mil quilômetros de linhas e de seis subestações nos estados de Santa Catarina, Rio Grande do Sul, São Paulo, Minas Gerais e Maranhão.

Em maio deste ano, a companhia adquiriu no mercado secundário a Litoral Sul Transmissora de Energia Ltda, detentora dos direitos de concessão do Lote Q, arrematado na primeira etapa do Leilão 13/2015, em abril de 2016. O investimento para a compra da transmissora foi de R$ 407 milhões, num projeto composto por duas subestações e 142 Km de LTs, conectando os estados de Santa Catarina e do Rio Grande do Sul.

Ainda nesta semana, a empresa obteve a Licença Prévia (LP) do Lote 18, entre os estados de Minas Gerais e São Paulo. O empreendimento contará com um aporte de cerca de R$ 1,3 bilhão para 375 Km de linhas entre as subestações de Cachoeira Paulista (SP) e Estreito (MG), expandindo a capacidade de recebimento de energia de toda a região Sudeste.