ONS: economia e inverno seguram crescimento da carga

Projeção de setembro pode trazer redução na carga

O baixo consumo de energia pode fazer com que a projeção de carga deste ano seja revisada para baixo pelo Operador Nacional do Sistema Elétrico. A queda nos números também vem no rastro da baixa atividade econômica do país. “É possível que na previsão de carga que seja feita em setembro tenha um crescimento pequeno ou até mesmo redução para o restante do período”, explica o diretor geral do ONS, Luiz Eduardo Barata, que participou da abertura de workshop na Empresa de Pesquisa Energética, nesta quarta-feira, 17 de julho, no Rio de Janeiro (RJ).

Ainda segundo ele, esse panorama faz com que não haja preocupação com o suprimento da carga. Ele considerou o período chuvoso deste ano como razoável e que aliado a estagnação da carga vem trazendo conforto na operação. Barata considerou o trabalho de revisão do suprimento que está sendo conduzido pela EPE como importante, já que ele dá robustez para a expansão de forma integrada com a operação.