Copel D vê crescimento 1,4% no mercado fio no segundo trimestre

De abril a junho, foram entregues 7.634 GWh contra 7.530 GWh no mesmo período de 2019

A paranaense Copel Distribuição registrou crescimento no mercado fio de 1,4% no segundo trimestre, informou a companhia nesta segunda-feira, 22 de julho. O mercado fio é composto pelo suprimento a concessionárias e permissionárias dentro do estado do Paraná e pela totalidade dos consumidores livres. De abril a junho, foram entregues 7.634 GWh contra 7.530 GWh no mesmo período de 2019. O mercado cativo apresentou redução de 2,7% no segundo trimestre, enquanto o mercado livre registrou crescimento de 9,6%. Em junho, o mercado fio da Copel D somou 4.678 GWh, crescimento de 1,7% na comparação dom o mesmo mês em 2018.

Segundo a Copel, o resultado no mercado livre no segundo trimestre é explicado pelo avanço da produção industrial no Paraná. Os setores que mais contribuíram para o aumento do consumo de energia foram os de fabricação de produtos alimentícios, fabricação de produtos químicos e fabricação de veículos automotores, reboques e carrocerias.

O resultado do mercado cativo foi consequência da diminuição do consumo nas quatro principais classes de consumidores – residencial (-1,7%), industrial (-9,1%), comercial (-2,8%) e rural (-2%). Temperaturas amenas e migração para o mercado livre comprometeram o desempenho do mercado cativo da Copel D.

O fornecimento de energia elétrica da Copel, que representa o volume de energia vendido aos consumidores finais e é composto pelas vendas no mercado cativo da Copel Distribuição e pelas vendas no mercado livre da Copel Geração e Transmissão e da Copel Comercialização, registrou crescimento de 2,3% entre abril e junho de 2019.

O total de energia vendida pela Copel, composto pelas vendas da Copel Distribuição, da Copel Geração e Transmissão, dos Complexos Eólicos e da Copel Comercialização em todos os mercados, atingiu 11.995 GWh no segundo trimestre de 2019, representando um crescimento de 10,3%.