Receita de usinas de cotas terá aumento de 6,79% em 1º de julho

Com o reajuste aprovado pela Aneel, a tarifa de 69 hidrelétricas passará para R$ 107,86/MWh

A Agência Nacional de Energia Elétrica aprovou reajuste de 6,79% da Receita Anual de Geração das 69 usinas hidrelétricas em regime de cotas para o Ciclo 2019-2020. A RAG total vai passar de R$ 7,944 bilhões para R$ 8,483 bilhões a partir de 1º de julho.

Com o reajuste, a tarifa de energia de cotas será de R$ 107,86/ MWh até 30 de junho do ano que vem, já incluídos os tributos. A receita vale para as usinas hidrelétricas que tiveram suas concessões renovadas antecipadamente em 2013 e usinas com contratos não renovados, que foram relicitadas em leilões em 2015 e 2017.

A RAG é calculada considerando os valores do Custo da Gestão dos Ativos de Geração (GAG), acrescidos de encargos de uso e conexão, receita adicional por remuneração de investimentos em melhorias de pequeno e grande porte, investimentos em bens não reversíveis, Taxa de Fiscalização dos Serviços de Energia Elétrica, custos associados aos programas de Pesquisa e Desenvolvimento e Eficiência Energética e eventuais ajustes.