Enel SP focará na melhoria de indicadores, afirma presidente da empresa

Desde o início de julho empresa tem novas metas para o ano, sendo DEC de 7,4 horas e FEC de 5,1 vezes

A Enel SP, distribuidora que atende a capital paulista e outras 23 cidades da região metropolitana, deverá focar seus esforços na estratégia de melhorar seus indicadores de qualidade. A empresa apresentou índices de DEC e FEC 7,9% e 9% menores, respectivamente quando comparados ao mesmo período do ano passado. Ficaram em 7,53 horas e em 4,42 vezes, segundo o balanço da concessionária.
De acordo com o atual ciclo tarifário da companhia, que passou a valer em 4 de julho, apontou o presidente da companhia, Max Xavier, os valores estabelecidos para este ano pela Agência Nacional de Energia Elétrica são de 7,4 horas e de 5,1 vezes. Além das perdas regulatórias serem de 9,35%. Ao final do semestre esse volume estava em 9,49%, queda de 0,12 ponto porcentual em comparação o resultado desse mesmo período do ano passado.
O executivo destacou em sua apresentação a analistas e investidores sobre os números do acumulado do ano de 2019 que os investimentos somaram R$ 419 milhões, recuo de 29% ante os seis primeiros meses de 2018. Do valor financiado pela companhia, que somou R$ 375 milhões, a maior parte dos aportes continuam sendo em manutenção com R$ 201 milhões e R$ 141 milhões em crescimento e outros R$ 33 milhões em novas conexões.
“Os resultados do primeiro semestre devem-se ao avanço no processo de integração da Enel, a melhoria operacional e financeira. Verificamos uma melhoria no DEC e FEC em comparação com o ano passado, resultado da modernização e avanço da tecnologia na rede, destaque para a melhoria da performance em meio a um semestre impactado pelas chuvas em nossa área de concessão, principalmente no primeiro trimestre”, disse o executivo na teleconferência. “Agora nesse novo ciclo vamos avançar na estratégia de progredir com os indicadores de qualidade”, finalizou ele.