Atlas opera complexo solar de 156 MW na Bahia

Usina Juazeiro Solar está pronta para operar e prevê produção de 357 GWh ao ano, com vantagens tecnológicas para o escoamento da energia

A Atlas Renewable Energy anunciou que seu maior projeto no Brasil, a Central Fotovoltaica Juazeiro Solar, está totalmente operacional e já conta com uma subestação digital instalada no mesmo terreno, localizado em Juazeiro, Bahia, e que irá aprimorar a capacidade de controle e a confiabilidade na distribuição da energia. A usina tem capacidade instalada de 156 MWp e irá gerar cerca de 357 GWh por ano, segundo estimativas da companhia, que investiu aproximadamente R$ 650 milhões no projeto.

A Central Fotovoltaica Juazeiro Solar foi contratada em 2015 no 8º Leilão de Energia de Reserva (LER), por meio de um contrato de compra de energia de 20 anos. Os 475.200 módulos instalados na planta ocupam mais de 350 hectares e a capacidade de produção anual pode beneficiar 207.592 famílias e reduzir a emissão de mais de 47 mil toneladas de dióxido de carbono, de acordo com os cálculos da empresa.

Ao utilizar a primeira subestação digital na região, a Central Fotovoltaica Juazeiro Solar derruba fronteiras tecnológicas e avança na eficiência e qualidade da distribuição de energia. Uma SE desse tipo funciona como o coração de uma rede elétrica, transmitindo e distribuindo eletricidade para lugares distantes, enquanto aumenta a produtividade, a segurança e a confiabilidade dos operadores locais.

Em comparação com uma estação convencional, a digitalização requer substancialmente menos espaço, reduz a quantidade de fio de cobre necessária e facilita a operação das redes de serviços públicos, incluindo monitoramento, diagnóstico e controle. Para a multinacional latina, a abordagem está alinhada ao trabalho contínuo no sentido de inovar em todos os aspectos do seu negócio, buscando posicionar-se no Brasil como líder regional em avanços tecnológicos.

Como parte de seu compromisso socioambiental, a Atlas doou centenas de mudas da espécie de Umbu Gigante, uma planta nativa que pode ser usada como fonte de renda para as comunidades vizinhas, e contribui para a biodiversidade local, preservando o bioma Caatinga, típico da região nordeste do país. O compromisso da companhia com as comunidades locais também foi reforçado pela concessão dos materiais necessários para a construção de um centro comunitário local, e pela promoção de campanhas de conscientização desenvolvidas por meio de programas educacionais focados em reciclagem, sustentabilidade, meio ambiente, desperdício de alimentos e bem-estar.

Os 475.200 módulos em conjunto tem capacidade de produção anual para beneficiar mais de 207 mil famílias e reduzir emissão de 47 mil toneladas de dióxido de carbono

Carlos Barrera, CEO da Atlas Renewable Energy, afirmou que a meta é liderar a inovação solar na América Latina e continuar introduzindo e implementando as mais avançadas tecnologias disponíveis na região. “A Atlas busca continuamente a evolução desta indústria, enquanto posiciona-se como um parceiro confiável que pode fornecer instalações solares do mais alto padrão”, definiu. Ele reconheceu o apoio financeiro do Banco do Nordeste (BNB), do Pactual, do Banco ABC Brasil e do Banco Bradesco, acelerando o investimento em projetos de energia renovável em todo o país: “O apoio das entidades financeiras tem sido fundamental e o produto dessa colaboração demonstra o papel que o setor privado pode desempenhar para ajudar as futuras necessidades de infraestrutura do Brasil”, avaliou.

Já o Gerente Geral da Atlas Renewable Energy para o Brasil, Luis Pita, enfatizou que os projetos de grande escala contribuem para o crescente mercado de energia renovável do Brasil, sendo realizados pelas equipes técnicas da empresa com extrema atenção a todas as partes interessadas, a fim de garantir um efeito positivo ao ecossistema mais amplo possível. “Nós sempre buscamos elevar o padrão, e a Central Fotovoltaica Juazeiro Solar é um exemplo disso”, destacou, afirmando que a companhia já distribui energia para mais de um milhão de pessoas em todas as operações na América Latina.

A Atlas faz parte do Energy Fund IV, fundado pela Actis, um dos principais investidores em private equity no setor de energia de mercados emergentes e que alocou mais de US$ 600 milhões na subsidiária para investimento em projetos de energia renovável de longo prazo.

A companhia tem participado ativamente do desenvolvimento do setor de energia renovável do Brasil nos últimos anos, por meio de investimentos que até agora totalizaram R$ 1,3 bilhão, do qual R$ 600 milhões foram financiados pelo BNB. Por aqui, já são 304 MWp de capacidade instalada e mais 117 MWp em construção, num total de 421 MWp de projetos fotovoltaicos no país. Em abril de 2019, a Atlas Renewable Energy iniciou a construção de seu quarto projeto, o Sertão Solar Barreiras, também Bahia, com previsão de iniciar as operações no quarto trimestre deste ano.