Indústria registra queda no consumo de energia em dois meses seguidos de 2019

Dados da comercializadora Comerc Energia são referentes aos meses de julho e junho

A comercializadora Comerc Energia identificou que houve queda no consumo de energia elétrica nos meses de junho e julho deste ano, quando comparados com o mesmo período de 2018. A redução foi de 0,19% em junho e de 0,81% em julho.

Segundo a maior comercializadora de energia do país, o decréscimo foi resultado, especialmente, da queda no consumo do setor de siderurgia e metalurgia (-2,59% e -0,96%), manufaturados (-0,56% e -0,13%), além de quedas pontuais em comércio e varejo, papel e celulose, alimentos, veículos e autopeças e químicos.

“O que chama a atenção é o fato de termos registrado números negativos no consumo de energia elétrica neste ano, mesmo se comparados a dois meses em que tivemos Copa do Mundo em 2018. De modo geral, sabemos que as operações em alguns clientes registraram algum impacto pelo fato de quatro jogos de nossa seleção nacional ter ocorrido em dias de semana”, estacou Marcelo Ávila, vice-presidente da Comerc Energia.

O contraponto positivo para esse cenário foram os segmentos de materiais de construção, que chegou a registrar alta de 7,48% no consumo de energia no mês de julho, embalagens, eletromecânica e setor têxtil. “Os segmentos de embalagens e eletromecânica registraram números positivos em todo o ano de 2019, liderando o consumo de energia entre os setores apurados pelo Índice Comerc”, explica Ávila.

Mesmo com a queda nos consumos de energia em junho e julho, os resultados acumulados nos últimos 12 meses ainda são positivos. Segundo o Índice Comerc, a alta é de 1,48%. O Índice Comerc Energia, publicado mensalmente, leva em conta o consumo das cerca de 1900 unidades na sua carteira, pertencentes a mais de 1000 empresas que compram energia elétrica no mercado livre.