IPCA: energia elétrica sobe 3,85% em agosto

Adoção da bandeira vermelha e aumentos na maioria das regiões pesquisadas causaram impacto no índice de preços

Com variação de 3,85%%, energia elétrica contribuiu com 0,15 ponto percentual no impacto do grupo Habitação na composição do Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo de agosto, que ficou em 0,11%. Habitação variou 1,19% no mês, sendo o maior aumento dentre os grupos. O IPCA ficou 0,08 ponto percentual abaixo dos 0,19% de julho. Em agosto do ano passado, a taxa ficou negativa em 0,09%. A variação acumulada no ano ficou em 2,54% e no acumulado de 12 meses, em 3,43%, superior aos 3,22% registrados nos 12 meses imediatamente anteriores.

O item energia elétrica já havia subido 4,48% no mês anterior. Com a vigência da bandeira vermelha, a cada 100 kWh consumidos, há a cobrança de R$ 4. Com exceção de Vitória e Salvador, que tiveram quedas de 8,64% e 1,37%, respectivamente, todas as demais regiões pesquisadas apresentaram aumentos. Em Fortaleza, ele ficou em 9,01% e em Campo Grande, em 1,44%. Em Vitória, houve queda de 6,48% a partir de 7 de agosto e, em Salvador, a variação negativa deveu-se à redução da alíquota de PIS/Cofins.