Eólicas do Complexo de Fortim entram no rol de projetos prioritários

Quatro usinas aprovadas pelo MME representam 93 MW de potência entre 31 aerogeradores e serão finalizadas até novembro deste ano. RGE Sul também recebe parecer positivo para investimentos na área de distribuição no RS

Atendendo à solicitação da Brasil Ventos Energia, subsidiária de Furnas, a secretaria de planejamento e desenvolvimento energético do Ministério de Minas e Energia aprovou, como prioritários, quatro projetos envolvendo parques eólicos do Complexo de Fortim, num total de 93 MW de capacidade a ser instalada até novembro deste ano, no estado do Ceará. As centrais liberadas são: São Januário e São Clemente, que contam, cada uma, com sete aerogeradores, somando 21 MW de potência, além da EOL Jandaia, com 27 MW distribuídos entre nove turbinas, e a usina Jandaia I, que será constituída por oito unidade geradoras, num total de 24 MW.

Outro provimento do MME foi para a distribuidora de energia RGE Sul, controlada pela CPFL Energia, com relação a expansão, renovação ou melhoria da infraestrutura de distribuição de energia elétrica, não incluídos os investimentos em obras do Programa Luz para Todos, ou com participação financeira de terceiros, constantes do Plano de Desenvolvimento da Distribuição – PDD de referência, apresentado à Aneel neste ano. O aporte planejado para o estado do Rio Grande do Sul ficou definido em R$ 637,1 milhões.

Com as declarações de projetos prioritários, os empreendimentos podem emitir debêntures de infraestrutura, com vantagens fiscais aos investidores.