Startups brasileiras são finalistas do Starter Acceleration Program da EDP

Soluções inovadoras da ColabApp e Loud Voices Services competem no módulo para América Latina. Final será realizada em novembro, durante o Web Summit, em Lisboa, com premiação de 50 mil euros a grande vencedora

As startups brasileiras ColabApp, Loud Voices Services e a mexicana Trato foram selecionadas para a etapa final do módulo América Latina do Starter Aceleration Program, competição da EDP que irá acontecer em novembro, durante o Web Summit, um dos maiores eventos de empreendedorismo e inovação do mundo, e que neste ano acontecerá em Lisboa. Na ocasião as três selecionadas da América Latina se juntarão as outras seis finalistas da Europa e América do Norte para apresentar suas soluções ao mercado. Além disto a grande vencedora será premiada com a quantia de 50 mil euros.

De acordo com a EDP, os projetos escolhidos propõem soluções e melhorias nas áreas de Inovação Digital, Soluções com Foco no Cliente e Inovação em Processos Internos. O ColabApp, sediado em São Paulo, apresentou uma plataforma digital que conecta cidadãos à administração pública e as empresas privadas, promovendo a melhoria da qualidade dos serviços prestados. Já a Loud Voice, também paulista, foca na inovação digital com comunicação de voz que permite uma conversa real entre bots e humanos, gerando uma experiência humanizada e de qualidade.

No mês de julho, os empreendedores selecionados passaram por uma imersão junto à empresa e um time de mentoria para gerar negócios. Na ocasião, tiveram acesso a uma completa estrutura para o desenvolvimento das suas iniciativas, e pitches em um Demoday promovido pela Companhia ao fim do processo.

“Estamos muito satisfeitos com a qualidade e maturidade das empresas selecionadas. Com a globalização do programa Starter, neste ano temos a oportunidade de levar à final, em Lisboa, os melhores empreendedores da América Latina promovendo atração e abertura de mercados internacionais às startups”, afirma Livia Brando, gestora executiva de Estratégia, Inovação e Ventures da EDP no Brasil. Segundo ela a empresa entende que o futuro do setor passa por soluções geradas no ecossistema empreendedor, o que justifica o incentivo a geração de novos negócios e crescimento desses modelos.

Em linha com as áreas estratégicas da EDP, o Starter Acceleration Program busca projetos em seis categorias: Energias Limpas, Soluções com Foco no Cliente, Inovação Digital, Armazenamento de Energia, Redes Inteligentes e Inovação em Processos Internos. O programa, que neste ano passou a ser global, acontecerá em Lisboa, com módulos em três regiões – Europa (em Madri, Espanha), América Latina (em São Paulo, Brasil) e América do Norte (em Houston, Estados Unidos). Ao todo foram aproximadamente 500 inscritos.

Desde 2008, os veículos de Venture Capital do grupo EDP já aplicaram globalmente mais de 33 milhões de euros em 27 startups, que juntas empregam mais de 750 colaboradores e têm mais de 100 milhões de euros de receita por ano. No País, a EDP ventures Brasil é o primeiro instrumento de corporate venture capital voltado ao setor de energia. Lançado em 2018, já investiu em duas startups, também oriundas de programas de aceleração da EDP.

Novos parceiros

Três parceiros internacionais se juntaram a esta primeira edição do Starter Acceleration Program: a American Eletric Power, utility que tem mais de cinco milhões de clientes em 11 estados norte-americanos; a Turning Tables, uma empresa de inovação do grupo espanhol Cuerva; e a Verbund, maior fornecedora de eletricidade da Áustria, com quase meio milhão de clientes. O programa conta também com a parceria junto à ACE e LMarks, duas especialistas em projetos de inovação e empreendedorismo e presença mundial.