EDP Brasil fará gestão de linhas e subestações por meio de software na nuvem

Ferramenta Colaborativo é passível de parametrização, permitindo controles de acordo com as necessidades de cada projeto

A EDP Brasil vai fazer a gestão dos seus projetos de transmissão de energia elétrica por meio do software de colaboração em nuvem Colaborativo, fornecido pela companhia de TI em engenharia Construtivo. A ferramenta foi escolhida pela holding por contar principalmente com duas características consideradas essenciais e apresentadas no edital de licitação do serviço: ser passível de parametrizações, permitindo a elaboração de controles de acordo com as necessidades de cada projeto; e estar na nuvem, o que possibilita o acesso remoto a partir de qualquer lugar e de qualquer computador.

De acordo com o especialista de Engenharia, Construção Hídrica & Transmissão da EDP Brasil, Marco Carossi, a vantagem do software é fornecer uma visão centralizada e em tempo real do desenvolvimento dos projetos. “A ferramenta integra todos os envolvidos no projeto em uma única base. Por meio do workflow, temos visibilidade, controle e agilidade no processo de aprovações entre fornecedor, cliente, engenharia do proprietário (auditor técnico) e órgãos governamentais”, avalia. Para Marcus Granadeiro, CEO do Construtivo, a flexibilidade permitirá à EDP moldar a ferramenta para cada tipo de projeto.

“Essa modelagem traz um diferencial competitivo para o negócio da EDP, pois facilita o seu dia a dia nos empreendimentos, além de corroborar para o desenvolvimento de projetos em tempo hábil”, explica o executivo da Construtivo. A EDP Brasil conta atualmente com aproximadamente 1,4 mil quilômetros de linhas de transmissão e 20 subestações de energia, entre ampliações e novas construções, distribuídas por seis estados do país. Ao todo, esses projetos consolidam investimentos de aproximadamente R$ 3,8 bilhões por parte da EDP Brasil e dos seus parceiros nesses empreendimentos.