ANA, MME, ONS e Aneel discutem impacto do vazamento de óleo no São Francisco

Será debatida a situação na foz e uma possível atuação por meio da operação dos reservatórios da bacia hidrográfica

A Sala de Acompanhamento da Operação do Sistema Hídrico do Rio São Francisco fará nesta sexta-feira (11), às 14h, uma reunião extraordinária para debater os impactos do vazamento de óleo na bacia do rio, a situação na foz e uma possível atuação por meio da operação dos reservatórios da bacia hidrográfica. Ao longo de aproximadamente 2.800 quilômetros, o São Francisco drena territórios de um total de 503 municípios no Nordeste e no Sudeste.

A reunião será coordenada pela Agência Nacional de Águas, responsável pela Sala de Acompanhamento, e terá a participação de representantes do Ministério de Minas e Energia, do Operador Nacional do Sistema Elétrico e da Agência Nacional de Energia Elétrica, entre diversos outros órgão do governo de diversas áreas, como os Ministérios de Meio Ambiente e do Desenvolvimento Regional.

De acordo com o órgão regulador da área de águas, representantes dos estados de Alagoas e Sergipe apresentarão na reunião de hoje a situação de momento na região da foz do São Francisco atingida pela mancha de óleo, além das medidas que estão sendo tomadas para minimizar os impactos constatados no Baixo São Francisco. A origem do vazamento de óleo, que atinge o litoral da região Nordeste há cerca de um mês, ainda não foi identificada.