Prysmian inicia entrega de cabos para a usina solar da Enel

Fabricante negocia fornecimento de cabos para a terceira fase do empreendimento

O Grupo Prysmian iniciou neste mês a entrega de cabos para o parque solar São Gonçalo, no Piauí, considerado o maior da América do Sul, com previsão de operação em 2020. O projeto, que é construído com investimentos da Enel Green Power, foi dividido em três fases. Na primeira fase, iniciada em outubro, o Grupo Prysmian forneceu cabos em alumínio de média (190 km) e baixa (720 km) tensão para construção de 475 MW de capacidade.

No total, a Prysmian vai fornecer 1600 km de cabos de energia. “Os 910 km fornecidos correspondem a 75% do valor total de cabos de energia contratado pelo cliente nesta fase”, explica Marcondes Silvestre Takeda, gerente comercial da divisão de negócios industriais do Grupo Prysmian. “Os 25% restantes foram cabos de energia de cobre para interligação de painéis e de cobre nu para aterramento”.

A empresa Tozzi é responsável pela construção e já iniciou as obras da segunda fase em setembro, após um investimento de R$ 422 milhões do Grupo Enel, o que vai aumentar a capacidade do parque para 608 MW.

“Vamos entregar a partir de dezembro até janeiro de 2020 mais de 90 km de cabos em alumínio isolado que serão implantados nas obras da segunda fase, o que equivale a 100% do cabeamento da rede subterrânea de média tensão desta etapa. A terceira e última fase está sob a responsabilidade de uma outra empresa de EPC e as negociações para o fornecimento de cabos estão em curso. Esperamos que ela seja concluída ainda em 2019”, antecipa Takeda. A expectativa é que o parque solar São Gonçalo gere 1500 GWh por ano quando estiver em plena operação, evitando a emissão de 860 mil toneladas de CO2 anualmente na atmosfera.