Pesquisadores iniciam consórcio para desenvolvimento de baterias

Iniciativa lançada nos Estados Unidos quer atender tanto à demanda por mobilidade elétrica quanto a armazenamento de energia para sistemas em consumidores finais e para a rede

Uma associação entre pesquisadores norte americanos lançou o Consórcio para Inovação em Baterias (CBI, na sigla em inglês), um programa destinado a desenvolver e produzir baterias de alta performance nos Estados Unidos destinadas a serem aplicadas em geração por meio de fontes renováveis e carros elétricos híbridos. O programa trará as diretrizes e as prioridades de pesquisa para os próximos três anos nesse campo de estudo focados em baterias de chumbo. Os membros do consórcio incluem fabricantes de baterias, universidades e institutos de pesquisa, estão trabalhando juntos em pesquisas pré-competitivas para acelerar a inovação.
No primeiro trimestre deste ano foram lançados 148,8 MW de capacidade em sistemas de armazenamento. Esse volume representa um crescimento de 232% quando comparado ao mesmo período do ano anterior. O consórcio quer antecipar esse recorde de crescimento para definir uma tendência ascendente na demanda por armazenamento de energia em baterias. O mercado norte americano precisará de uma variedade de tecnologias, incluindo baterias de lítio avançadas, para atender à demanda por esta modalidade de dispositivo.
O objetivo do CBI é de alcançar crescimento em quatro setores chave. Entre eles estão a integração de energias renováveis, servido de apoio a smart grids e o fornecimento de energia a áreas remotas, para sistemas de geração distribuída em residências, comércio e indústrias. E ainda, para atuar como reservas nos segmentos de distribuição e transmissão servindo como backup em nível de rede básica.
Com o plano delineado, a expectativa é de que as montadoras poderão acelerar o lançamento de veículos start-stop e micro-híbridos com novas baterias de chumbo armazenando mais energia por meio de dispositivos de regeneração quando o veículo freia. De acordo com estimativa da CBI, mais de 275 milhões de carros e caminhões nos EUA utilizam essa modalidade de baterias. Além disso outra meta é a de aumentar a vida útil das baterias para armazenar energia gerada por fontes renováveis e seu desempenho  em estado de carga parcial. Isso daria uma vida útil aumentada de até 5 vezes.
O diretor do consórcio será o Dr. Alistair Davidson. Segundo ele, o programa de pesquisa tem como meta ajudar a atender à crescente demanda por armazenamento de energia por meio de baterias. Isso significa projetar dispositivos de maior duração com tecnologia mais sofisticada. Para ele é importante criar as condições certas para os fabricantes de baterias inovarem e expandirem.