Aneel lança projeto de P&D para banco de dados de transmissão

Trabalho de montagem do sistema de inteligência analítica do segmento será coordenado pela Abrate

A Agencia Nacional de Energia Elétrica lançou projeto de pesquisa e desenvolvimento para a montagem do módulo Transmissão do Sistema de Inteligência Analítica do Setor Elétrico (Siase). O projeto será coordenado pela Associação Brasileira das Empresas de Transmissão de Energia Elétrica, que apresentou semana passada o termo de referência para a execução das fases iniciais da proposta. A ideia é organizar um banco de dados abrangente com informações operacionais e econômico- financeiras, o que inclui o banco de preços de referência do segmento.

O Siase é um sistema criado pela Aneel que vai cobrir todo o ambiente de Geração, Transmissão e Distribuição, com informações que possam atender agentes do setor elétrico, a própria agência reguladora, órgãos do governo, instituições do setor, consumidores e sociedade em geral. Uma de suas finalidades será fornecer dados que possam subsidiar políticas públicas governamentais, explica o superintendente de Pesquisa e Desenvolvimento e Eficiência Energética da agência, Ailson Barbosa.

“As várias empresas associadas estão se apresentando como interessadas. Possivelmente, vamos ter varias instituições participando”, prevê Sidney Santana Junior, diretor da Abrate. O valor final do projeto será calculado de acordo com a participação de cada empresa e dos produtos a serem entregues. Cada transmissora participantes terá de gerar pelo menos um produto “entregável”, explica o executivo.

O prazo de execução do projeto é de três a quatro anos, com entregas ao longo desse tempo, mas a Abrate estuda a possibilidade de antecipar o cronograma, que será dividido em quatro etapas. As duas primeiras terão duração de 24 meses, com início em 2020.  As atividades previstas nesse período são pesquisa de opinião; desenvolvimento da metodologia do Banco de Preços de Referência para a Transmissão; aprimoramento da metodologia do Cálculo Locacional para as tarifas de transmissão e definição do método para atendimento dos requisitos definidos na Audiência Pública 061/2018 – Bancos de dados integrados da Transmissão.

O projeto como um todo vai exigir estudos diversos. “No primeiro momento, termos só informações gerais, mas depois haverá uma evolução dessa situação. Inclusive, a própria agencia vai usar esse banco para buscar fiscalização ou uma cooperação com as empresas para melhoria dos resultados, obviamente com impacto para a sociedade”, avalia Sidney Santana.

Ele lembra que o Siase é um banco de dados para aprimoramento da gestão do setor elétrico, dentro de cada segmento. O Siase T, que é o modulo de transmissão, está dentro desse sistema interligado.