Ministro fala em diálogo ao se posicionar sobre geração distribuída

Bento Albuquerque fala em estabelecer um plano de comunicação e defender o interesse público

Em uma conversa prévia antes do fim do leilão de energia A-6 nesta sexta-feira, 18 de outubro, o Ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque, evitou se posicionar em relação à disputa entorno da revisão das regras da geração distribuída, tema polêmico e que tem divido opiniões entre os agentes.

O ministro preferiu dizer que apoia todos os órgão vinculados ao MME e que respeita as atribuições e as competências de cada órgão, reforçando que está satisfeito com a relação institucional atual. “Não há nenhuma decisão tomada e a decisão que vier a ser tomada será tomada por quem tem a atribuição e competência”, disse Albuquerque, sentado ao lado do diretor geral da Aneel, André Pepitone.

O ministro também falou que está aberto ao diálogo e que tem conversado com diversos setores e com o Congresso. “Isso não impede de que a gente tenha um diálogo, buscando sempre o interesse público e é isso que está sendo feito. Estamos acompanhando, dialogando, trocando informações com diversos setores, com o Congresso, nas mídias sociais, procurando esclarecer, estabelecer um plano de comunicação e não tenho dúvidas que vamos chegar a um bom termo em tudo isso”,

A proposta da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) para revisão das regras da geração distribuída busca corrigir distorções em relação ao uso da rede elétrica. O tema está em consulta pública até 30 de novembro de 2019.