Hidrelétrica de Belo Monte obtém liberação comercial para 17ª turbina

Maior UHE 100% brasileira funciona agora com 10.621 MW de capacidade instalada. Aneel também libera PCH Bandeirante e testes em térmicas no Amazonas

A hidrelétrica de Belo Monte, localizada em Vitória do Xingu, no Pará, obteve autorização junto a Aneel para operação comercial de sua 17ª turbina, com 611,1 MW de potência. Com a decisão, publicada nesta segunda-feira, 21 de outubro, no Diário Oficial da União, a maior UHE 100% brasileira passa agora a funcionar com um total de aproximadamente 10.621 MW de potência.

A Agência também aprovou a operação comercial de um hidrogerador de 9,3 MW de capacidade instalada da pequena central hidrelétrica Bandeirante, situada entre os municípios de Água Clara e Chapadão do Sul, no Mato Grosso do Sul. O empreendimento pertence a empresa Rio Água Clara Energia S.A.

Já com relação a liberação para testes, o órgão regulador concedeu parecer positivo a 12,3 MW térmicos no Amazonas, divididos em três usinas sob responsabilidade da geradora Oliveira Energia. A decisão envolve 17 unidades geradoras da UTE Careiro da Várzea – COE, totalizando 8,8 MW de potência; cinco da Caborí – COE, perfazendo 2,1 MW e três unidades na usina Campinas – COE, num total de 1,4 MW. As usinas ficam localizadas nas respectivas cidades de Careiro da Várzea, Parintins e Manacapuru.

Outro provimento da agência reguladora foi com relação a três aerogeradores de 2,7 MW da central de geração eólica Delta 8 I, totalizando 8,1 MW deliberados para testes em Paulino Neves, município maranhense.