EDP Brasil encerra terceiro trimestre com alta de 15,3% no lucro líquido

Balanço financeiro da holding mostra que rubrica passou de R$ 307 milhões em 2018 para R$ 354 milhões este ano

O Grupo EDP Brasil encerrou o terceiro trimestre de 2019 com um lucro líquido de R$ 354 milhões, alta de 15,3% em relação aos R$ 307 milhões contabilizados no mesmo período do ano passado. Considerando o período janeiro-setembro, o crescimento no lucro foi de 12%, passando de R$ 748,7 milhões em 2018 para R$ 838,5 milhões no exercício atual.

De acordo com o balanço financeiro divulgado pela holding na noite da última quarta-feira (23), o EBITDA (lucro antes dos juros, impostos, depreciação e amortização) no último trimestre totalizou R$ 778,8 milhões, um salto de 14,6% frente ao mesmo período do ano passado. O EBTIDA do grupo no ano, até setembro, apresentou crescimento de 6,2%, fechando em pouco mais de R$ 2 bilhões.

O capex aplicado pela holding entre julho e setembro deste ano totalizou R$ 562,1 milhões, 41,2% acima dos R$ 398,1 milhões investidos no mesmo intervalo do ano passado. No segmento de distribuição, os investimentos totalizaram R$ 151 milhões no trimestre, queda de 21,4% fruto da redução da programação de investimentos entre ciclos tarifários.

Na geração, o volume de investimentos na comparação dos trimestres sofreu uma retração de 80,6%, de R$ 45,5 milhões em 2018 para R$ 8,8 milhões em 2019, diferentemente da transmissão, cujos recursos no trimestre aumentaram 107,5%, chegando a R$ 326,3 milhões em 2019.

A dívida líquida do Grupo aumentou em 20,6% na comparação dos trimestres de 2018 e 2019, saindo de R$ 4,395 bilhões para R$ 5,3 bilhões. Já a dívida bruta aumentou cerca de 17% entre os terceiro trimestre do ano passado e o desse ano, somando R$ 8,7 bilhões – desconsiderando as dívidas dos ativos não consolidados, que representaram R$ 1,3 bilhão.