EDP Renováveis ganha contratos para dois parques eólicos na Colômbia

Aquisição de contratos para produção de energia por 15 anos em leilão no país andino, num projeto que envolve 490 MW, representa a estratégia da companhia de expandir sua atuação na América Latina

A EDP Renováveis obteve dois contratos para compra e venda de eletricidade (PPA) no leilão de energia renovável CLPE n.º 02-2019, organizado pelo Governo colombiano. Os contratos, cuja duração é de 15 anos, contemplam a energia a ser produzida nos parques eólicos Alpha, com capacidade de 212 MW, e Beta, de 280 MW, com previsão de comercialização em 2022. Os empreendimentos se encontram em fase avançada de conclusão e a empresa já garantiu apoios à comunidade indígena local, que será beneficiada com o impacto socioeconômico positivo das operações na região onde estão sendo construídos.

A entrada da EDPR no país andino é peça fundamental e faz parte da estratégia e plano de negócios da companhia em aumentar a sua presença no mercado internacional. A ideia era procurar uma nação caracterizada por uma crescente procura energética, sólidos recursos eólicos e um desenvolvimento sustentável das suas fontes de energia renovável. A Colômbia será a base para essa consolidação no continente latino-americano, no qual a empresa pretende continuar a crescer no âmbito da sua estratégia de avaliação oportunidades e desenvolvimento de projetos, tanto de energia eólica como solar, rentáveis e centrados em mercados com perfis de risco reduzido e com estabilidade normativa para as duas fontes.

A Colômbia constitui o 14º mercado no qual a subsidiária da EDP vai operar e o terceiro na América Latina, depois do Brasil e do México. Em todo o continente americano, incluindo as operações no Canadá e Estados Unidos, a companhia contava com uma capacidade instalada de 6029 MW em 31 de junho deste ano.