Enel Rio tem lucro de R$ 116 milhões no terceiro trimestre

No acumulado dos nove meses de 2019 os ganhos da concessionária são de R$ 166 milhões, mais de 100% a mais do que no ano passado

A Enel Distribuição Rio apresentou lucro líquido de R$ 115,9 milhões no terceiro trimestre de 2019 ante os ganhos de R$ 19,5 milhões no mesmo período do ano passado. No acumulado dos nove meses do ano os ganhos somaram R$ 166 milhões, crescimento de pouco mais de 100% quando comparado ao mesmo período de 2018. Já o resultado ebitda (antes de juros, impostos, depreciação e amortização) na base trimestral somou R$ 277,7 milhões, aumento de 28,3% e no ano o montante é de R$ 758,9 milhões, nível 21,1% acima do reportado no ano de 2018.
O volume de energia vendida pela concessionária que atua no interior do estado do Rio de Janeiro somou 2.641 GWh no trimestre, um leve aumento de 0,6%. No acumulado do ano, esse volume é de 8.742 GWh, aumento de 1,9%.Com isso, a receita bruta da empresa alcançou R$ 2,3 bilhões no trimestre e R$ 7,2 bilhões no acumulado de 2019. Esses valores representam queda de 0,6% e aumento de 9,1%, respectivamente.
De acordo com os resultados da empresa, a concessionária encerrou o trimestre com DEC de 14,35 horas, queda de 0,3% nos 12 meses terminados em setembro. Já quanto ao FEC o indicador apresentou elevação de 14,3%, passou de 7,85 vezes para 8,97 vezes. As perdas também aumentaram, de 20,76% para 21,91%, elevação de 1,15 ponto porcentual.
O número de consumidores no mercado cativo recuou 0,2%, passou a 2.644.493 unidades ao final de setembro. Já o mercado livre apresentou movimento contrário com aumento de 39,6% ao final do terceiro trimestre, somando 451 unidades nesse ambiente de contratação. No geral o número de consumidores atendidos pela empresa recuou 4,2%, para 2.959.965 unidades. A queda, explicou a empresa, deve-se, principalmente, pela exigência regulatória de atualização cadastral. Os clientes sem informação cadastral foram suspensos até regularizarem a situação.
O investimento nos três meses encerrados em setembro somaram R$ 175,8 milhões, aumento de 3,3% ante o mesmo período de 2018. No acumulado de nove meses, o montante aplicado é de R$ 462,4 milhões, elevação de 1,2% ante o ano anterior. A dívida bruta da Enel Rio aumentou R$ 387 milhões em relação ao mesmo período do ano anterior. O valor era de R$ 3,9 bilhões, 10,9% a mais quando comparado ao fechamento de setembro de 2018. Já a dívida líquida aumentou 16,1%, está em R$ 3,6 bilhões.