Comissão da Câmara aprova novas regras para o setor de gás natural

Texto permite que empresas com sede no Brasil possam atuar nesse mercado por meio de autorização da ANP

A Comissão de Minas e Energia da Câmara dos Deputados aprovou nesta terça-feira, 29 de outubro, proposta que institui um novo marco legal para o mercado do gás natural no país. O texto permite que empresas com sede no Brasil possam atuar nesse mercado por meio de autorização da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) e não mais por concessão.

No modelo atual, uma empresa interessada em investir no setor precisa vencer um leilão da ANP. No regime de autorização, bastará apresentar o projeto e esperar o aval da agência. O objetivo da mudança é destravar os investimentos no setor.

Segundo a proposta, poderão operar por meio de autorização os serviços de transporte, importação, exportação, estocagem subterrânea, acondicionamento, escoamento, tratamento, liquefação, regaseificação e atividades de construção, ampliação de capacidade e operação de unidades de processamento ou tratamento de gás natural.

O texto aprovado (PL 6407/13) será agora analisado, em caráter conclusivo, pelas comissões de Desenvolvimento Econômico, Indústria, Comércio e Serviços; de Finanças e Tributação; e de Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania.

As informações são da Agência Câmara