Equatorial anuncia novo Diretor Financeiro e Presidente de Conselho

Leonardo da Silva Lucas Tavares de Lima vai substituir Eduardo Haiama, que deve ficar como membro do Conselho de Administração da Companhia, que agora passa a ser presidido por Carlos Augusto Leone Piani

O Grupo Equatorial Energia apresentou algumas mudanças em seu quadro executivo. Eduardo Haiama, que estava há 11 anos como Diretor Financeiro e de Relações com Investidores (CFO) da companhia, que pediu renúncia, dará lugar ao colaborador Leonardo da Silva Lucas Tavares de Lima, que atua desde 2005 na empresa desempenhando diversas funções dentro da área financeira. A condução ao cargo considera o programa de sucessão implantado no Grupo há vários anos, aponta o informe divulgado na última quarta-feira, 30 de outubro.

Leonardo começou atuando como responsável pelo Orçamento, passando pela Controladoria e, por fim, como diretor financeiro da Equatorial Maranhão, antiga Cemar. Quando o Grupo adquiriu a Celpa em 2012, tornou-se diretor financeiro da mesma, sendo responsável pelo turnaround e implantação das boas práticas do Grupo nesse período. Após o sucesso da estratégia e no processo de reorganização para fortalecer as áreas corporativas, foi eleito Diretor sem Designação Específica da empresa em 2016.

Quanto a Eduardo Haiama, o Conselho de Administração da companhia propôs sua eleição para membro do Conselho, tema que deverá ser votado em Assembleia Geral Extraordinária, convocada para o dia 18 de novembro. Haiama, de acordo com o comunicado, possui inegável e valiosa experiência como CFO e deve seguir contribuindo com a estratégia e desenvolvimento da Equatorial.

Presidente do Conselho renuncia

Na mesma publicação, a empresa informou sobre a eleição de Carlos Augusto Leone Piani para presidência do Conselho de Administração, cargo que já havia ocupado de 2010 a 2015, em substituição a Firmino Ferreira Sampaio Neto, que permanecerá como membro do Conselho da companhia e de suas controladas.