Siemens vai fazer gestão digital de 12 usinas de GD da Athon Energia

Operação digital será realizada em centro de operações em Jundiaí

A Siemens fechou acordo com a Athon Energia para fazer a gestão digital de 12 usinas fotovoltaicas, com capacidade de 60 megawatts, que gera energia suficiente para abastecimento de 120 mil casas populares. A operação, que consolida a companhia como líder em soluções voltadas ao gerenciamento de plantas fotovoltaicas, integra os R$ 300 milhões do plano de investimento da Athon voltado à geração distribuída de energia, no qual a Siemens será a responsável pela operação e manutenção das usinas.

Em contratos que variam de 5 a 10 anos, a Siemens fica responsável por toda a operação e manutenção digital das usinas, cuja atuação será realizada à distância por meio do Centro de Operação Remoto, inaugurado no ano passado nas instalações da empresa alemã, em Jundiaí (SP). No total, serão mais de 150 mil pontos que serão monitorados em tempo real durante a operação das usinas, que estão espalhadas pelo Distrito Federal e mais cinco estados brasileiros, como São Paulo, Minas Gerais, Goiânia, Pará e Maranhão.

De acordo com Guilherme Mattos, diretor de energia distribuída da Siemens no Brasil, nos últimos anos a empresa vem trabalhando para suprir as demandas do mercado com novas tecnologias e por esse motivo ela hoje é líder em soluções voltadas às plantas de GD. Segundo o executivo, o mercado tem atraído muitos investimentos por parte de fundos, private equities, investidores e novas empresas por conta do grande potencial de crescimento dos negócios nessa área. Ele conta que o modelo da Siemens para esse mercado tem sido muito bem aceito pelos investidores, até por permitir contratos de performance de geração de energia.

A digitalização, monitoramento e controle por meio do centro remoto é o grande diferencial da Siemens, pois com o crescimento da Geração Descentralizada, a maior tendência é que as usinas estejam instaladas em quase todos os estados do país, que por sua vez tem dimensões continentais. Com um grande nível de tecnologia, a Siemens consegue assumir um compromisso contratual de garantir a performance das usinas e em alguns casos de até 99% de disponibilidade de geração.

Na visão da Athon Energia, o acordo fechado com a Siemens consolida o início de uma longa e prospera parceria. Para Raphael Eckmann, COO da empresa, ela é uma empresa de soluções e inovação no segmento de energia, atuando em diversas regiões do país e em um mercado que passa por grandes transformações. Segundo Eckmann, para ser possível viabilizar os objetivos nos seus projetos de geração de energia fotovoltaica, a Athon buscou um parceiro que tivesse presença nacional, bom balanço financeiro, excelência técnica e um centro de operações remoto centralizado.