Bandeira Amarela puxa IPCA para 0,10% em outubro

Energia teve redução de 3,22%, impactando no grupo Habitação

A queda de 3,22% de energia acabou sendo a principal responsável por Habitação, com variação de 0,10%, ter sido o maior recuo nos grupos que compõem o IPCA, que em outubro, que ficou em 0,10%. O resultado é o menor para outubro desde 1998, quando o IPCA ficou em 0,02%. Em outubro do ano passado, o índice ficou em 0,45%. No acumulado do ano, o índice registrou 2,6% e, nos 12 meses, o índice ficou em 2,54%, abaixo dos 2,89% registrados no mesmo período anterior.

De acordo com o IBGE, enquanto em setembro estava em vigor a bandeira vermelha patamar 1, com acréscimo de R$ 4 a cada 100 kWh consumidos, em outubro valeu a bandeira amarela, cm acréscimo de R$ 1,50 para cada 100 kWh. Também houve redução média de 5,30% nas tarifas em uma distribuidora de São Paulo, de 6,91% em Brasília (DF) e de 6,91% em Goiânia (GO).