Ocorrências cortam 1.257 MW de carga da Cemig e EDP Espírito Santo

Falha em subestação no Vale do Aço provocou desligamento automático de três LTs, interrompendo o fluxo energético no Leste de Minas Gerais e em parte do Espírito Santo por quase uma hora e meia

Ao meio dia e 35 minutos da última quarta-feira, 6 de novembro, o desligamento automático de três linhas de transmissão interrompeu o fluxo energético de 1.257 MW para o Sistema Nacional Interligado (SIN), sendo 800 MW de carga da Cemig e 457 MW da EDP Espírito Santo, segundo informações preliminares do sistema de supervisão do Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS).

O Operador afirmou que a indisponibilidade das LTs Mesquita-Vespasiano, Mesquita-Viana 2 e Neves-Mesquita, ambas em 500 kV, provocou o desarme de outros equipamentos em sequência. A normalização do sistema da EDP foi iniciada um minuto após a identificação da ocorrência, através da rede de distribuição em 138 kV. Cinco minutos depois, a linha Neves-Mesquita foi religada, iniciando assim a normalização dos equipamentos e o restabelecimento completo das cargas da Cemig, o que demorou 1 hora e 25 minutos.

Em nota, a concessionária mineira informou que uma falha em um equipamento da Subestação Mesquita, localizada em Santana do Paraíso, no Vale do Aço, provocou a interrupção de energia para clientes industriais e residenciais do Leste de Minas. Segundo o texto, todos consumidores afetados tiveram a energia recomposta às 13:10 horas, sendo que a maior parte dos clientes do Leste do estado foram afetados apenas por um pique no fornecimento de energia elétrica.