Energisa vê lucro cair 79,2% no 3º tri, para R$ 54 milhões 

Quanto ao lucro líquido (pro forma), sem Rondônia e Acre, foi de R$ 245,6 milhões, observando-se uma redução de 5,3%

A Energisa reportou na quinta-feira, 8 de novembro, lucro líquido de R$ 53,9 milhões no terceiro trimestre de 2019, resultado 79,2% menor quando comparado aos R$ 259,4 milhões registrados em igual período do ano anterior. Quanto ao lucro líquido (pro forma), sem Rondônia e Acre, foi de R$ 245,6 milhões, observando-se uma redução de 5,3%.

Utilizando os mesmos períodos de comparação, a receita operacional líquida somou R$ 4,1 bilhões, crescimento de 10% . O Ebitda aumentou 27,2%, para R$ 885,1 milhões. A dívida líquida da companhia cresceu 48,6%, para R$ 12,8 bilhões. A empresa investiu R$ 849,9 milhões no terceiro trimestre, crescimento de 92,7% na comparação com igual período em 2018.

O número de consumidores atendidos pelo grupo passou de 7,64 milhões para 7,8 milhões, crescimento de + 2,1%. As vendas de energia da empresa encerraram o trimestre com crescimento de 4,4%, índice superior à média registrada no país, que recuou 0,2% no período, segundo dados da Empresa de Pesquisa Energética (EPE). O indicador foi impulsionado pelas altas temperaturas em algumas regiões. Com exceção da classe industrial, houve um aumento nas vendas em todas as outras classes. No total, foram 8.881,9 GWh consumidos em todas as áreas de concessão. As classes residencial, comercial e rural tiveram crescimentos de 8,2% (238,6 GWh), 6,3% (103,3 GWh) e 1,7% (15,8 GWh), respectivamente, enquanto a industrial apresentou redução de 1,8% (33,9 GWh).