UTE Araucária retoma plena operação

Usina poderá ou não ser despachada pelo custo variável unitário

A termelétrica Araucária, de 484 MW de capacidade em ciclo combinado, retoma a plena operação a partir desta segunda-feira, 18 de novembro, segundo comunicado divulgado pela Copel. A empresa assinou um contrato de cessão de créditos de energia com a Petrobras. Com esse contrato, a usina poderá ser despachada mesmo fora da ordem de mérito, sendo que o fornecedor de gás da usina irá informar, semanalmente, se vai acionar a térmica.

Nesse cenário, o despacho da usina não será ao preço do custo variável homologado pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), mas sim por um valor acordado entre as partes, considerando, entre outros fatores, oportunidades de mercado e margens consideradas adequadas para a operação da usina, possibilitando, assim, a recuperação do custo fixo referente ao período de despacho.

No entanto, tal acordo não impede que a UTE Araucária seja despachada a critério do Operador Nacional do Sistema (ONS) por ordem de mérito, ocasião na qual o CVU considerado será de R$ 678,18/MWh.