Energisa vai inaugurar centro para operações de transmissão em MG

Subsidiária de soluções também terá novo Departamento de Operação e Manutenção de LTs em Cataguases (MG), num investimento de R$ 2 milhões para construção dos espaços e aquisição de softwares e tecnologias

A Energisa Soluções (ESOL) anunciou que irá inaugurar em dezembro o Centro de Operações de Transmissão (COT) e o novo Departamento de Operação e Manutenção de Linhas de Transmissão, ambos em Cataguases (MG). A construção do espaço e aquisição de softwares e tecnologias contou com investimentos de aproximadamente R$ 2 milhões, e acompanham o crescimento do Grupo Energisa neste segmento e a retomada dos projetos de transmissão no mercado brasileiro.

A nova unidade, que se juntará ao Centro de Operações de Geração (COG), inaugurado em 2017, será responsável pelas demandas de gestão, controle e monitoramento remoto das instalações integradas ao Sistema Interligado Nacional (SIN). O Centro também realizará o gerenciamento das atividades de operação e despacho de sistemas e ativos de geração e transmissão de energia elétrica: PCHs, usinas eólicas, sistemas fotovoltaicos e subestações, além das linhas de transmissão.

Completados 15 anos de existência na última terça-feira, 26 de novembro, a ESOL aumentou seu quadro de colaboradores, passando de 1.200 em 2017 para mais de 1.400 no último ano. Estes estão divididos entre as bases operacionais em 19 estados. Na sede, em Cataguases, a companhia também mantém a maior fábrica de painéis elétricos para automação do país.

A frente de eficiência energética e qualidade da energia também continua forte na corporação, como conta o vice-presidente de Geração, Transmissão e Serviços da Energisa, Geraldo Mota. “Este ano incorporamos novas tecnologias a esta área que agregam valor à prestação de serviços, com automação e digitalização de processos, por exemplo”, afirma, ressaltando que essa evolução é um passo fundamental para praticar o modelo de energia 4.0, conceito que engloba geração distribuída, geração por fontes renováveis, armazenamento, monitoramento em tempo real de produção/consumo e eletrificação dos transportes.

Na seara de operação e manutenção (O&M) dos parques renováveis, a empresa continua crescendo, sendo a líder do segmento no mercado eólico. Recentemente fechou contrato de O&M para seis parques eólicos na Bahia, com capacidade de geração de 736 MW. Outro segmento alvo são as indústrias, com destaque para a agroindústria, alimentícia e mineração, setores-chave das áreas de concessão das distribuidoras do Grupo – o que permite gerar sinergias entre as unidades. A partir de outubro, a prestação deste serviço será realizada pelo Centro de Competência de Engenharia de Manutenção, que ficará responsável por desenvolver novas técnicas de manutenção, eficiência e confiabilidade dos equipamentos, além de melhorar a disponibilidade dos parques industriais e de geração de energia.

As empresas do Grupo Energisa também ganham com a atuação da ESOL. Na Energisa Tocantins, a empresa realizou a modernização de todas as 13 subestações. Já em Rondônia e Acre, cujas distribuidoras foram adquiridas pelo Grupo em 2018, a Energisa Soluções e Construções, outra subsidiária do Grupo, já firmou contratos para gestão de obras e oficinas.