ABEEólica: os próximos 10 anos serão virtuosos, porém desafiadores

Parques híbridos (solar e eólica) e usinas offshore serão a próxima fronteira

Em 2019, o mercado de energia eólica comemorou 10 anos do primeiro leilão competitivo da fonte no Brasil. Hoje o país já tem mais de 15 GW de capacidade instalada e com previsão de chegar a 22,1 GW em 2025, considerando apenas o que já foi contratado.

“Estamos muitos contentes em saber como serão os próximos 10 anos da fonte eólica”, declarou nesta terça-feira, 3 de dezembro, Elbia Gannoum, presidente executiva da Associação Brasileira de Energia Eólica (ABEEólica), durante abertura do Bahia Energy Meeting, em Salvador.

“Sabemos que os últimos 10 anos foram virtuosos, com crescimento da fonte em termos de capacidade instalada. Mas os próximos 10 anos serão diferentes, porque a inovação tecnologia está mais rápida e outras fontes estão surgindo”, completou a executiva.

Segundo Elbia, a perspectiva é que a energia eólica continue na liderança da expansão da matriz. No entanto, novos modelos de negócio estão surgindo por conta da evolução tecnológica, como os parques híbridos (solar e eólica) e as usinas offshore.

“Os próximos 10 anos serão desafiadores em termos de buscar novas formas de negócio, mas a certeza que a gente tem é da liderança do setor eólico”, afirmou a executiva.

*O repórter viajou a convite da Eolus Consultoria.