MME aprova PCH no Mato Grosso como produtor independente

PCH Foz do Cedro (24 MW) foi enquadrada também junto ao Reidi, num investimento planificado em R$ 169,5 milhões sem os encargos

O Ministério de Minas e Energia aprovou o projeto de construção da pequena central hidrelétrica Foz do Cedro como produtor independente de energia elétrica e junto ao Regime Especial para o Desenvolvimento da Infraestrutura (Reidi). A decisão envolve a implementação de duas turbinas de 12 MW de capacidade instalada, totalizando 24 MW de potência ao empreendimento, localizado às margens do Rio Verde, integrante da Sub-Bacia 17 do Rio Amazonas, na altura do município de Lucas do Rio Verde, no Mato Grosso.

O Reidi prevê a isenção de PIS/PASEP e Confins na aquisição de bens e serviços para empreendimentos de infraestrutura. No caso da PCH, a desobrigação com os encargos representará uma economia de aproximadamente R$ 9,1 milhões à empresa Rio do Cedro Energia S.A., que opera o ativo, ficando o investimento total em aproximadamente R$ 169,5 milhões. O período de execução das obras vai de junho de 2021 até dezembro de 2022. As informações foram publicadas nessa quinta-feira, 5 de dezembro, no Diário Oficial da União, através da portaria nº 447.