Bandeira Vermelha puxa IPCA para 0,51% em novembro

Alta de 2,15% do item energia elétrica decorre pela mudança tarifária, impactando no grupo Habitação

Com alta de 2,5%, a energia elétrica impactou na variação de 0,71% do grupo Habitação na composição do Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo de novembro, que ficou em 0,51% ante os 0,10% aferidos em outubro, sendo esse maior resultado para um mês de novembro desde 2015, quando o IPCA registrou 1,01%. A variação acumulada no ano ficou em 3,12% e dos últimos 12 meses, em 3,27%, valor acima dos 2,54% registrados nos 12 meses imediatamente anteriores.

Com a vigência da bandeira vermelha patamar 1 no mês, a cada 100 kWh consumidos, há a cobrança reajustada de R$ 4,169. Ainda assim, ocorreram reduções tarifárias em quatro das dezesseis regiões pesquisadas. Em Porto Alegre a variação foi de 1,55%, havendo redução de 6% em uma das concessionárias pesquisadas, em vigor desde 22 de novembro.

Já em São Paulo, cuja variação foi de 3,34%, a redução média foi de 5,30% nas tarifas residenciais de uma das concessionárias, a valer a partir de 23 de outubro. Em Brasília, com 0,34% negativos e Goiânia, com 0,62%, foram registradas recuos de 6,91% e 5,08%, respectivamente, ambas a partir de 22 de outubro.