COP 25: relatório da Irena vai indicar aumento de metas de energia

Contribuições Determinadas deverão chegar 7,7 TW

Relatório da Agência Internacional de Energias Renováveis que será lançado na COP 25, mostra que os países serão instados a aumentar de modo significativo as suas metas de energia na próxima rodada de Contribuições Determinadas Nacionalmente. O relatório mostrará que a ambição de energia renovável dentro das CDNs teria que mais que dobrar até 2030 para alinhar o mundo às metas do Acordo de Paris, atingindo 7,7 TW de capacidade instalada globalmente até então. As promessas atuais de energia renovável nos CDNs estão aquém disso, visando apenas 3,2 TW.

De acordo com o relatório, hoje com mais de 2,3 TW de capacidade instalada renovável hoje, quase metade da capacidade adicional de energia renovável prevista pelos NDCs atuais já foi instalada. A análise também vai destacar que o alcance do aumento das metas de energia renovável pode ser alcançado de maneira econômica e com benefícios socioeconômicos em todo o mundo. De acordo com o diretor-geral da IRENA, Francesco La Camera, o aumento das metas de energia renovável é absolutamente necessário. Segundo ele, é possível muito mais e há uma oportunidade decisiva para os formuladores de políticas intensificarem a ação climática, aumentando a ambição em energias renováveis, que são a única solução imediata para atender à crescente demanda de energia, enquanto descarbonizam a economia e desenvolvem resiliência.

Para o diretor da agência, as energias renováveis são boas para o crescimento, para a criação de empregos e proporcionam benefícios sociais significativos. Com as energias renováveis, também é possível expandir o acesso à energia e ajudar a erradicar a pobreza energética, de acordo com a Agenda de Desenvolvimento Sustentável da ONU para 2030. Ele diz que a agência está trabalhando no intercâmbio de conhecimentos, fortalecendo parcerias e trabalhando com países e partes interessadas para efetuar ações na área, facilitando projetos de energia renovável.