S&P: Eletrobras e Petrobras podem ter notas de crédito elevadas

Agência de classificação de risco Standard&Poor's alterou de estável para positiva a perspectiva de ratings das duas companhias

A agência de classificação de risco Standard & Poor’s (S&P) alterou de estável para positiva a perspectiva de ratings da Eletrobras e da Petrobras (BB-), o que indica a possibilidade de elevação das notas de crédito dessas entidades nos próximos dois anos caso haja um progresso maior da economia brasileira.

Por ser empresas vinculadas ao governo, a alteração para positiva da perspectiva dos ratings das duas companhias refletem a nota de crédito do Brasil (BB-) na escala global, também com perspectiva alterada para positiva. Além disso, a S&P reafirmou o rating soberano “brAAA’ na escala nacional do Brasil.

De acordo com a agência, as notas do Brasil poderão ser elevadas caso a agenda de reforma fiscal e de crescimento econômico permitam uma redução mais rápida do deficit fiscal do pais e uma estabilização do endividamento. A S&P também poderá elevar os ratings do Brasil se a dinâmica de crescimento da economia for mais favoravelmente àquela de seus pares em nível de desenvolvimento econômico semelhante.

Finalmente, a agência pode elevar os ratings do Brasil se, ao contrário das expectativas da S&P, o perfil externo do Brasil se fortalecer ainda mais, a despeito da volatilidade global, particularmente se o país mantiver sua posição de credor externo nos próximos dois anos.