Universalização da energia em Rondônia é prorrogada para 2022

Investimentos para suprir consumidores ficarão em R$ 400 milhões. Distribuidora pediu mais prazo para atender população rural

A Diretoria da  Agência Nacional de Energia Elétrica aprovou, na Reunião Pública da última terça-feira, 17 de dezembro, a prorrogação, até 2022, do programa de universalização da Energisa RO. A medida visa a atender 2.877 solicitações de fornecimento de energia elétrica em 52 municípios da área de concessão da distribuidora, sendo 21.583 a serem supridas de forma convencional e 1.294 com a instalação de sistemas de geração. A medida viabilizará investimentos de cerca de R$ 400 milhões no estado, segundo o relator do caso, diretor Efrain Cruz.

A distribuidora se encontra universalizada na área urbana e pleiteou à Aneel a ampliação do prazo até 2022 para atendimento à população rural de Rondônia. De 23 de maio a 8 de julho de 2019, a agência realizou a Audiência Pública 021/2019, propondo a conclusão das providências de universalização da área de concessão até 2021. A ampliação para 2022 do prazo para universalização da área rural da Energisa RO considerou a proposta da distribuidora de realizar, até dezembro de 2020, novo levantamento cadastral de potenciais consumidores, em especial daqueles a serem atendidos por sistemas de geração devido à localização no interior da floresta amazônica, com difícil acesso durante o período de chuvas.

A diretoria da Aneel, no entanto, seguiu a recomendação da área técnica da Agência de exigir a entrega, em 2021, de 600 das 1.294 ligações remotas já identificadas, por não dependerem da atualização cadastral. O cronograma para universalização da Energia RO em sistema convencional terá os seguintes compromissos: 117 ligações em 2019; 6.164 ligações em 2020; 5.609 ligações em 2021 e 4.615 ligações em 2022.