Publicação reúne “quem é quem” em eficiência energética

Lista inclui 67 empresas e instituições públicas e privadas envolvidas em projetos e políticas públicas

Publicação produzida pelo Ministério de Minas e Energia, em parceria com a agencia de cooperação alemã GIZ e o Instituto Brasileiro do Cobre (Procobre), traça o perfil de 67 instituições públicas e privadas ligadas ao tema da eficiência energética no país. Intitulada “Quem é Quem da Eficiência Energética no Brasil”, o documento reúne informações sobre projetos e ações desenvolvidas por órgãos do governo, empresas de serviços de conservação de energia (Escos), universidades, centros de pesquisa, laboratórios, instituições de ensino e organizações sem fins lucrativos.

A compilação de todo esse conjunto de informações foi feita pelo Centro de Excelência em Eficiência Energética da Universidade Federal de Itajubá (Unifei). O projeto veio com a proposta de divulgar as iniciativas relacionadas ao uso consciente de energia e promover a articulação entre as organizações envolvidas no desenvolvimento de atividades de consumo racional do insumo.

A iniciativa está alinhada também aos compromissos internacionais assumidos pelo governo federal de combate e mitigação dos impactos do aquecimento global. A coordenadora-geral de Eficiência Energética do MME, Samira Fernandes de Sousa Carmo, explica que nem todas as instituições que atuam no Brasil na área de eficiências energética estão no documento, mas ele já fornece “um bom panorama setorial.” Segundo o Instituto Procobre, a publicação é aberta e permite adições.

Participantes

No setor público, a lista de instituições que compõem a publicação inclui Agência Nacional de Energia Elétrica, responsável pelo programa de Eficiência Energética do setor; Centro de Pesquisas em Energia Elétrica; Empresa de Pesquisa Energética; Eletrobras, que é responsável pelo Programa Nacional de Conservação de Energia Elétrica; e os ministérios da Ciência e Tecnologia, do Desenvolvimento Regional, da Economia, da Educação e do Meio Ambiente.

Do setor privado, estão empresas e instituições como a Associação Brasileira das Empresas de Serviços de Conservação de Energia; Associação Brasileira pela Conformidade e Eficiência de Instalações; Câmara de Comércio e Indústria Brasil-Alemanha; Confederação Nacional da Indústria e Associação Brasileira do Cobre.

Há também representantes do meio acadêmico, como o Centro de Excelência em Eficiência Energética da Amazônia; o Centro de Excelência em Eficiência Energética da Unifei; institutos federais de educação e laboratórios de pesquisa ligados a universidades, além de universidades federais e estaduais. Fazem parte ainda as instituições da sociedade civil International Energy Initiative e Instituto Clima e Sociedade.