Furnas e DME recebem aval para aumentar participação em usina

Empresas negociam com a Camargo Corrêa, sócias na hidrelétrica Serra do Facão

O Conselho Administrativo de Defesa Econômica (CADE) autorizou as empresas Furnas e DME Energética a aumentarem suas participações na hidrelétrica Serra do Facão, por meio da compra da participação da Camargo Corrêa ,sócia do empreendimento, segundo ato de concentração publicado no Diário Oficial da União desta segunda-feira, 23 de dezembro.

A construtora Camargo Corrêa possui 5,6% do capital total da usina de 212,6 MW de capacidade instalada, localizada no rio São Marcos, entre os estados de Goiás e Minas Gerais. O valor da operação não foi revelado.

Segundo a Camargo Corrêa, a operação tem caráter estratégico e faz parte do plano de desinvestimento da companhia, que está em busca de liquidez para alocação de capital em outros projetos.

Furnas e DME Energética possuem, respectivamente, 4,54% e 0,93%. A Alcoa é a acionista majoritária no empreendimento, que está em operação desde 2010.