PLD tem elevação de 27% em todo país

Piora nas afluências no SIN impactou o preço do mercado spot, segundo CCEE

A Câmara de Comercialização de Energia Elétrica informou que o Preço de Liquidação das Diferenças para o período de 4 a 10 de janeiro subiu 27% em relação à semana passada, saindo de R$ 290,33/MWh para R$ 368,51/MWh, para todos os submercados.

Segundo a CCEE, o principal fator responsável pelo aumento do preço do PLD foi a piora nas afluências no Sistema Interligado Nacional. O PLD ficou cotado em R$ 372,89/MWh na carga pesada; R$ 370,48/MWh na carga média; e R$ 365,27/MWh na leve, em todos os submercados.

A expectativa para o mês de janeiro é de que as afluências atinjam 62% da Média de Longo Termo para o SIN, mantendo-se abaixo da média para todos os submercados. Atualmente, a previsão das afluências dos submercados são de 70% no Sudeste/Centro-Oeste, 46% da MLT no Sul, 43% no Nordeste e 53% no Norte.

Os níveis dos reservatórios do SIN estão 1.550 MW médios abaixo do esperado na semana anterior. Os submercados Sudeste/Centro-Oeste, Sul e Norte apresentaram reduções de 1.425 MW médios, 200 MW médios e 125 MW médios, respectivamente. Em relação ao previsto, apenas o Nordeste registra um crescimento de 200 MW médios.

Para a próxima semana, a carga prevista do SIN é de cerca de 536 MW médios acima da expectativa anterior, com alteração da previsão apenas no submercado Sul.

Com relação ao fator de ajuste do Mecanismo de Realocação de Energia, a estimativa para o mês de janeiro de 2020 sofreu uma leve queda, passando de 90,4% para 89,2%. De acordo com a CCEE, a previsão considera a sazonalização flat da garantia física já que a sazonalização realizada pelos agentes ainda não foi divulgada.

A previsão de janeiro para os Encargos de Serviço do Sistema totaliza R$ 2 milhões, decorrente de geração termelétrica por unit commitment.