UFSM recebe R$ 1,5 milhão para construir nova usina solar

Expectativa é que nova usina gere cerca de 500 kWh para os prédios da própria instituição

A Universidade Federal de Santa Maria (UFSM), no Rio Grande do Sul, recebeu R$ 1,5 milhão via Termo de Execução Descentralizada (TED) do Governo Federal para ser utilizado na construção de uma nova usina solar fotovoltaica em seu campus. O aporte é fruto de um esforço da gestão da Instituição junto ao Ministério da Educação, para potencializar o trabalho que a Universidade vem fazendo no campo da eficiência e racionalização energética.

Para o reitor, Prof. Paulo Burmann, e o vice-reitor, Prof. Luciano Schuch, essa usina representa para a pesquisa e  formação uma mudança de cultura sobre a questão energética, ambiental e econômica. O coordenador do projeto de Eficiência Energética na UFSM e diretor do Centro de Tecnologia, Tiago Marchesan, explica que a obtenção do recurso só foi possível devido ao trabalho conjunto da Pró-Reitoria de Planejamento e Pró-Reitoria de Infraestrutura e do comitê, aliado à excelência das pesquisas que a universidade já possui na área.

“A nova construção possibilitará com que possamos investir ainda mais para qualificar o trabalho e a pesquisa que já está sendo desenvolvida”, salienta o coordenador.

A nova usina deverá gerar cerca de 500 kWh, que serão utilizados para abastecer prédios da própria instituição, gerando uma economia na conta de luz da Universidade. A previsão é que as obras tenham início este ano, mas não apontaram em que período ocorrerá.