Brasil é 53º em ranking mundial de desempenho energético

País está atrás de Uruguai, Chile, Colômbia, Peru e Costa Rica em classificação que avalia segurança e sustentabilidade energética

O Brasil figura entre os países menos evoluídos nos quesitos diversificação, segurança e sustentabilidade energética. É o que mostra o ranking mundial elaborado pela consultoria Oliver Wyman, em parceria com o Centro de Risco Global da Marsh & McLennan Companies e com o World Energy Council (WEC). O país aparece no 53º lugar, atrás de outras nações Latino-Americanas como Uruguai, Chile, Colômbia, Peru e Costa Rica.

O ranking, liderado pela Dinamarca, mede o desempenho energético de 125 países e os desafios que enfrentam para equilíbrio de três pilares: segurança energética, patrimônio energético e sustentabilidade ambiental, avaliando os investimentos na diversificação da matriz energética e em políticas públicas para fomentar o setor, tais como regulamentações, incentivos e aportes específicos.