Aneel confirma resultado parcial do leilão A-6

Certame realizado em outubro negociou contratos de energia com deságio médio de 33,73%

A diretoria da Agência Nacional de Energia Elétrica  homologou parcialmente o resultado do Leilão A-6 de 2019 para 58 dos 91 empreendimentos vencedores do certame. A decisão confirma a habilitação das 23 empresas proprietárias desses empreendimentos. A ratificação alcança 39 usinas eólicas, uma solar fotovoltaica, uma usina hidrelétrica (UHE Tibagi), nove pequenas centrais hidrelétricas, seis centrais geradoras hidrelétricas e duas termelétricas a biomassa.

O leilão realizado em 19 de outubro do ano passado negociou contratos de energia de 91 novos projetos de geração, com investimento previsto de R$ 11 bilhões. O certame teve preço médio de venda de R$ 171,85 por MWh e deságio médio de 33,73%.

Foram contratadas 44 eólicas, 19 pequenas centrais hidrelétricas, seis centrais geradoras hidrelétricas, 11 usinas solares fotovoltaicas, nove termelétricas a biomassa e três a gás natural, além de duas hidrelétricas. O início de suprimento  dos contratos é 1º de janeiro de 2025.